Home Notícias PRINCIPAIS CUIDADOS COM UMA PISCINA DE VINIL
Notícias - 29/06/2018

PRINCIPAIS CUIDADOS COM UMA PISCINA DE VINIL

As piscinas com revestimento vinílico tem conquistado cada vez mais as casas dos brasileiros. Diversos são os motivos para esse crescimento, desde a rapidez na instalação até as diversas possibilidades de estampas existentes no mercado e a flexibilidade de formatos da piscina. Mas, com certeza um dos pontos importantes é a facilidade de limpeza e manutenção deste tipo de piscina. Existem inúmeras vantagens em ter uma piscina de vinil em casa, para saber mais quais são, acesse o nosso artigo: Piscina de Vinil: o que é e quais vantagens.

 

O revestimento vinílico pode ter uma vida útil de aproximadamente 10 anos, mas para isso é necessário uma série de cuidados, como em todo tipo de piscina, então vamos falar um pouco no artigo de hoje, sobre os principais cuidados que devemos ter com uma piscina de vinil.

 

Antes de irmos diretamente aos cuidados com a piscina depois de já instalada, vamos falar um pouco sobre os cuidados antes e durante a instalação, como a escolha das estampas, as espessuras, a utilização indicada de cada uma entre outras coisas.

 

ESPESSURAS DO VINIL

VINIL 0,6 MM

Indicado para piscinas residenciais com comprimento menor que 14 m. O aquecimento da piscina com vinil 0,6 mm de espessura é permitido em piscinas não cobertas e que utilizem equipamentos de aquecimento de passagem (placas solares ou trocadores de calor). A temperatura não poderá ultrapassar 28°C.

 

VINIL 0,8 MM

Indicado para piscinas residenciais aquecidas e de uso coletivo não aquecidas situadas em ambientes abertos. O aquecimento das piscinas residenciais com o vinil 0,8 mm de espessura poderá ser feito somente com aquecedores de passagem (placas solares ou trocador de calor). A temperatura não poderá ultrapassar 32°C. As piscinas de uso coletivo não poderão ser aquecidas.

 

VINIL 0,85 MM (TRAMADO)

Indicado para piscinas aquecidas residenciais e aquecidas de uso coletivo, situadas em ambientes abertos ou fechados.

 

ESTAMPAS

Outro ponto importante sobre as estampas, é o casamento entre elas. Algumas piscinas com

irregularidades de formato ou problemas com esquadro e prumo da estrutura podem apresentar dificuldades quanto as estampas com padronagem quadriculada, se isso ocorrer podem não casar em sua totalidade. Este não casamento pode ocorrer entre fundo e parede, nos degraus e nas prainhas.

 

Esta ocorrência não é considerada um problema de fabricação do revestimento, mas sim uma particularidade da estampa com padronagem quadriculada que pode ocorrer mesmo em piscinas de alvenaria revestidas com material cerâmico, como pastilhas de vidro e azulejos.

 

Para evitar problemas, como os acima citados, é de extrema importância que a revenda execute a estrutura de alvenaria seguindo as boas práticas de esquadro e prumo de parede, caso não seja possível corrigir estas irregularidades o ideal é fazer a escolha de outra estampa que não possua uma padronagem quadriculada.

 

CUIDADOS NO MOMENTO DA INSTALAÇÃO DO REVESTIMENTO VINÍLICO

PREPARAÇÃO DA ESTRUTURA DE ALVENARIA

 

A estrutura de alvenaria desempenha um papel fundamental na piscina, uma vez que ela determinou seu formato e também foi o modelo para a produção do revestimento. O acabamento dessa estrutura é fundamental para que não apareçam imperfeições que podem marcar o revestimento. O processo de lixamento das paredes e fundo e a aspiração das sujeiras devem ser feitos antes da retirada do revestimento da embalagem e com muita atenção, pois qualquer pedra ou buraco vai marcar o vinil. Também é muito importante que o instalador limpe os arredores da piscina, pois a movimentação de materiais, ferramentas e mesmo de pessoas pode levar sujeiras para dentro da piscina, mesmo depois que foi realizada a aspiração. O tempo gasto nessa preparação vai garantir uma instalação de qualidade.

 

ABERTURA DO REVESTIMENTO

Os revestimentos normalmente são embalados de uma maneira para que sua abertura seja facilitada. Desta forma, o revestimento deve ser posicionado na parte mais rasa da piscina e/ou prainha e deve ser desenrolado em direção ao fundo. Isso facilitará o posicionamento evitando a necessidade de girar o bolsão.

 

ENCAIXE DO REVESTIMENTO NO PERFIL RÍGIDO

Muito importante é realizar o encaixe preciso do revestimento no perfil rígido. Muitas vezes o perfil rígido que foi instalado durante a construção da piscina não é da mesma marca do fabricante do vinil, isto pode dificultar o encaixe. Desta forma, nossa recomendação é que seja instalado perfil rígido do mesmo fabricante, isso trará mais facilidade para a instalação e também uma melhor garantia de encaixe.

 

ASPIRAÇÃO DE AR

Para que o bolsão possa aderir perfeitamente na alvenaria é necessário o uso de aspiradores de ar que tem a função de criar um vácuo entre a parede de alvenaria e o bolsão. Em piscinas de médio e grande porte e em piscinas que possuem prainhas será necessário usar mais de um aspirador. A etapa de sucção é muito importante para que o vinil “vista” perfeitamente a piscina. Os aspiradores devem ser mantidos em funcionamento até que o processo de flangeamento dos dispositivos seja realizado e uma quantidade de água esteja presente na piscina.

 

ENCHIMENTO DE ÁGUA

Após o revestimento estar posicionado e succionado completamente, ou seja, “colado” na alvenaria, pode ser dado o início de enchimento da piscina com água potável. O enchimento é de responsabilidade do técnico instalador, uma vez que ele já fez todas as verificações de encaixe do revestimento. Caso o revestimento não encaixe adequadamente o enchimento não deve ser realizado, neste caso, deve-se entrar em contato com o fabricante para verificar o que poderá ser feito para solucionar o problema.

Quanto a água utilizada no enchimento, esta deve ser potável e de boa procedência, isto evita a necessidade de realizar tratamentos de choque com grande quantidade de produtos químicos.

 

 FLANGEAMENTO DOS DISPOSITIVOS

Todas as piscinas devem possuir dispositivos que são instalados na estrutura de alvenaria que promovem a circulação hidráulica na piscina. Estes dispositivos devem ser de boa qualidade e específicos para piscinas de vinil, pois somente eles têm os anéis de flangeamento para a fixação e vedação do vinil. Os dispositivos utilizados nas piscinas são: dreno de fundo, retorno, aspiração, nível e skimmer. Devemos lembrar que a quantidade e posicionamento desses dispositivos na piscina devem ser definidos no projeto da piscina. Estas quantidades devem seguir as normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), neste caso, a norma da ABNT a ser seguida é a NBR 10339 Projeto e execução de piscina – Sistema de recirculação e tratamento. De extrema importância é o dispositivo do dreno de fundo, pois se mal dimensionado pode causar sérios riscos ao banhista devido ao poder da sucção. São inúmeros os casos de acidentes com banhistas envolvendo drenos de fundo. Sendo assim, a norma da ABNT NBR 10339, regulamenta o uso de mais de um dreno de fundo, ou o uso de um dreno de fundo interligado com um skimmer, mas sem registros entre eles.

 

O processo de flangeamento dos dispositivos deve ser feito sempre com água e muito cuidado e deve ter a certeza que o vinil foi bem fixado nos dispositivos com suas juntas de vedação para aí sim realizar o corte de abertura no vinil. Se esse processo não for bem realizado a ocorrência de vazamento pelo dispositivo será inevitável.

 

PROCESSOS FINAIS

Após o término do enchimento e o flangeamento dos dispositivos o técnico instalador deverá realizar a entrega técnica da piscina, onde deverá ser feita a entrega de todos os manuais de instruções do revestimento e demais equipamentos da piscina. É de extrema importância que o técnico instalador realize as orientações de operação e cuidados com a piscina. Estas orientações devem salientar os cuidados necessários com o revestimento tanto ao tratamento químico, como ao aquecimento e ao uso adequado para que sejam evitados problemas futuros que não serão cobertos pela garantia.

 

Pronto, se tudo correu bem a sua piscina já está instalada e pronta para o uso, mas é de extrema importância os cuidados que devem ser tomados para manutenção e conservação daqui para frente. Assim como todos os produtos que adquirimos em nossas vidas, precisamos ter o máximo de cuidados para que eles possam ter uma boa durabilidade, garantindo assim nossa satisfação pela aquisição do produto e principalmente, que evite prejuízos financeiros com problemas de mau uso.

 

PRINCIPAIS CUIDADOS QUE DEVEMOS TER COM UMA PISCINA DE VINIL

  • A área ao redor da piscina pode trazer várias sujeiras e detritos para dentro dela, desta forma é ideal que seja sempre mantida limpa. Sua limpeza deve ser feita com materiais adequados para que não leve contaminação para dentro da piscina. Nunca deve ser usado palhas de aço para a limpeza dos pisos ao redor da piscina, pois seus resíduos podem ir para dentro da piscina e oxidar pela ação do cloro e desta forma manchar o revestimento. É desejável a instalação de uma ducha ou mesmo um lava pés para que o banhista antes de entrar na piscina possa retirar qualquer sujeira. Em locais com jardins e árvores é muito importante sua correta manutenção para evitar que folhas em excesso e galhos de árvores caiam na piscina. As folhas podem alterar muito o pH da água e os galhos podem danificar o revestimento.

 

  • O uso da piscina é para todos, mas devemos evitar o excesso de óleos bronzeadores, protetores solares e outros tipos de cremes. Esses produtos possuem bastante óleos e pigmentos em sua formulação que irão se depositar na superfície da água e também nas bordas da piscina. A impregnação destas substâncias nas bordas pode trazer danos como manchas permanentes, desbotamento e ressecamento do revestimento vinílico. Muitos fabricantes de produtos químicos para piscinas produzem produtos específicos para a limpeza das bordas, eles poderão ser utilizados sem problemas desde que seguidas as orientações do fabricante do produto.

 

  • A limpeza da borda da piscina deve ser feita sempre com esponjas macias e nunca com esponjas com materiais abrasivos (esponja verde e amarela), elas poderão riscar o revestimento vinílico. Essa limpeza deve ser feita com frequência, pois a sujeira que se deposita na borda pode impregnar definitivamente nos poros do vinil e não sair mais.

 

  • O uso de cloradores flutuantes que utilizam pastilhas de cloro (tricloro) podem causar danos irreparáveis no revestimento vinílico. Desta forma, seu uso é proibido.

 

  • Nunca se deve cobrir a piscina com capa, seja de proteção ou térmica, logo após o tratamento químico. A alta concentração dos produtos químicos pode trazer danos ao revestimento vinílico.

 

  • A piscina nunca deve ser esvaziada, mesmo que a água estiver muito suja. Atualmente, existem vários produtos químicos que podem recuperar a água da piscina sem a necessidade de esvaziamento. O revestimento vinílico pode apresentar danos irreparáveis se a piscina for esvaziada.

 

  • Todos os produtos e acessórios de limpeza utilizados na piscina, devem ser indicados para o uso em piscinas de vinil, para que não ocorra nenhum dano ao revestimento vinílico.

 

  • Objetos com pontas podem causar danos ao revestimento.

 

TRATAMENTO QUÍMICO

A conservação do revestimento vinílico está diretamente relacionada com o tratamento químico da água da piscina, aquecimento e também ao uso adequado da piscina.

 

A água da piscina precisa ser tratada de forma adequada para que possa garantir a segurança

sanitária para não promover a proliferação de micro-organismos que podem causar doenças aos

banhistas. Outro ponto importante no tratamento da água da piscina é o equilíbrio químico, para garantir a eficiência dos desinfetantes e a não deterioração dos equipamentos da piscina. Desta forma segue abaixo os parâmetros ideais:

 

  • pH: este é o parâmetro mais importante para o tratamento da piscina, uma vez que é ele que dará condições para que os produtos químicos tenham mais eficiência.

 

  • Faixa Ideal do pH: 7,2 a 7,6.

 

  • AT: a alcalinidade total é a soma das concentrações dos diversos sais alcalinos dissolvidos na água e confere estabilidade ao pH, por isso águas com baixa alcalinidade têm seu pH facilmente alterado até pelas águas da chuva (geralmente ácidas) e águas com alta alcalinidade têm pH difícil de ser baixado.

 

  • A alcalinidade total recomendada para águas de piscinas varia conforme o tipo de cloro utilizado na desinfecção, desta forma:

 

  • Cloros Estabilizados (Dicloro e Tricloro):

Faixa ideal da AT: 100 a 120 ppm.

 

  • Cloros Granulados (Hipoclorito de Cálcio):

Faixa ideal de AT: 80 a 100 ppm.

 

  • DC: Dureza cálcica é a medida do conteúdo de sais de cálcio dissolvidos na água. Quando fora da faixa ideal podem provocar turbidez da água, incrustações calcárias nos aquecedores, diminuição da eficiência da desinfecção, corrosões de argamassa e demais metais.

 

  • Faixa Ideal de DC: 200 a 400 ppm.

 

  • Cloro: o cloro utilizado na desinfecção da água da piscina pode ser de vários tipos, devido esta variedade é importante que seja feita a leitura atentamente do rótulo do produto para seguir a dosagem correta.

 

  • Faixa Ideal de Cloro Livre Residual: 1,0 a 2,0 ppm.

 

 

 

Ter uma piscina em casa é o sonho de muitas pessoas, mas é necessário sempre cuidar bem, pois assim como tudo na vida, se não dermos a atenção certa, o que era para ser um sonho pode se tornar um pesadelo.

 

Cuide bem do seu patrimônio e sempre conte com profissionais e empresas capacitadas para ajudá-lo nessa tarefa.

 

A Alliance Piscinas conta com todos produtos e acessórios necessários para fazer com que sua piscina te proporcione momentos de lazer inesquecíveis ao lado de quem você ama.

 

Cuide, limpe e divirta-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Refletores e Dispositivos MontSerrat

LINHA DE PRODUTOS – Refletores e Dispositivos Através dos anos vem inovando e aperfe…