Home Construção, Aquecimento, Tratamento & Manutenção Tratamento & Manutenção Um animal caiu e morreu em minha piscina – por Bete Anam

Um animal caiu e morreu em minha piscina – por Bete Anam

Está não é uma situação rara numa piscina. Infelizmente pequenos animais como ratos, passarinhos, sapos, lagartixas e cachorros comumente caem numa piscina.

Normalmente o proprietário fica bastante abalado quando isso acontece. A primeira reação é trocar a água da piscina por outra água que esteja limpa e tratada.

É difícil expor aquilo que não está visível. A água tratada que chega às torneiras é a mesma do rio que recebe esgoto e outros tipos de contaminação. O tratamento aplicado não é muito diferente do que se faz em uma pisicina. A Sabesp trata e portabiliza a água que bebemos normalmente.

Repetimos a máxima “o que os olhos não veem o coração não sente” por isso não adianta racionalizar, o proprietário não consegue entrar na água em que ele viu o bichinho morto. A melhor maneira de ajudar é orientar como fazer para tratar a água.

Abaixo algumas dicas:

1 -) Se a piscina estiver dentro do prazo de garantia, normalmente 5 anos, o fabricante e o construtor não permitem que a piscina seja esvaziada sem autorização por escrito.

2-) Nunca esvazie a piscina totalmente, no máximo até a metade se a piscina for de fibra ou de concreto.

3-) Se for de vinil a água não pode baixar mais que um palmo abaixo da parte rasa, para o vinil não flutuar.

4-) Nunca esvazie a piscina no período de chuva, normalmente o lençol freático sobe e empurra a estrutura para cima, podendo rachar.

5-) A piscina de fibra levanta o fundo quando esvaziada podendo também rachar.

Enfim nunca esvazie a piscina, pois além de ser ecologicamente incorreto é caro e arriscado.

 

Concluindo:

 

O melhor é um tratamento correto, que satisfaça plenamente às necessidades e os cuidados com a piscina e seus usuários.

A- Retire o animal da água;

B- Interdite a piscina;

C- Faça uma super cloração com 10 ppm. de cloro.

A pisicina já está em condições de uso, porém é melhor liberá-la quando o cloro estiver em 3 ppm. ou menos.

Em piscina de vinil e fibra, a super cloração deve ser feita de acordo com as instruções e cuidados fornecidos por seus fabricantes.

 

Engenheira Bete Anan

www.vidaesol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Minha piscina está vazando. O que fazer? por Léo Caprara

O Brasil é o segundo mercado mundial de piscinas, atrás apenas dos Estados Unidos. Mesmo a…