Home Construção, Aquecimento, Tratamento & Manutenção Tratamento & Manutenção Metais – Água colorida, manchas e seu tratamento – por Nilson Maierá – parte I

Metais – Água colorida, manchas e seu tratamento – por Nilson Maierá – parte I

Manchas e água colorida são uma interferência na aparência ou estética de uma piscina assim como um incõmodo. Piscinas devem ter uma cor azul-branca, quase sempre brilhando na aparência. Metais introduzidos na piscina quando oxidados podem colorir a água da piscina e quando as condições são favoráveis, como altas concentrações de metais, pH e alcalinidade total altos, temperaturas favoráveis da água, são fatores determinantes na precipitação dos produtos químicos nas paredes e no piso das piscinas destes metais na forma de manchas. Portanto água colorida e manchas são tratadas em conjunto. Os metais mais presentes na água de uma piscina, são pela ordem o ferro, cobre e manganês.
Outros metais não têm participação ou quando tem são em concentrações desprezíveis.
O cálcio, mesmo não sendo propriamente dito um metal, merecerá aqui uma consideração.

Os sais destes metais apresentam-se em diversas cores, dando coloração a água e depositando-se nas paredes e no piso da piscina na forma de manchas coloridas. As cores mais comuns são o preto, o marrom, o vermelho, o verde, o azul, o âmbar e uma série de cores provenientes da mistura destas cores.

As fontes de metais, podem ser:
• Água de enchimento ou preenchimento da piscina;
• Mau tratamento químico, responsável pela corrosão dos componentes metálicos do sistema da piscina;
• Alguns produtos químicos utilizados nas piscinas e em especial os algicidas a base de cobre;
• Produtos químicos usados na grama ou no paisagismo que foram inadvertidamente na piscina.

Água de poço artesiano ou poços caipiras podem conter metais como ferro e manganês além de sais de cálcio. Ferro na valência dois, denominado de óxido ou sal ferroso, é solúvel na água em até 50 ppm e na valência três denominado de óxido ou sal férrico estes insolúveis na água mesmo em baixas concentrações. Os óxidos e sais ferrosos são encontrados nas águas de poços e possuem coloração verde claro. Os sais ferrosos ao chegar na piscina são lentamente transformados em sais férricos de cor âmbar ou amarelo ferrugem, ou são rapidamente transformados em óxidos ou sais férricos pela adição de oxidantes como por exemplo o cloro.
Compostos de ferro, também são produzidos por oxidação e, assim corroem tubulação de ferro, encontradas em piscinas antigas, em rotores de bombas e bombas com corpo de ferro fundido e por que não em equipamentos de aço inoxidável, como escadas, peças de iluminação subaquática, bocais de retorno e de aspiração, etc.

Quando os produtos ferrosos estão na piscina e ainda não foram oxidados, esta coloração pode ser confundida com um estágio inicial de algas verdes.

Os óxidos ou sais de manganês encontrados nos poços possuem valência dois e ao ser oxidado pelo ar ou por produtos oxidantes passam a valência quatro como o óxido de manganês que colorem a água ou precipitam na cor preta. Ainda o manganês pode ser oxidado a valência sete dando origem a permanganato na cor púrpura.

Sais de cobre não são encontrados nas águas de poço. Os sais de cobre são introduzidos na água das piscinas por três maneiras principais, ou seja:
• Tratamento da água com algicidas à base de cobre;
• Tratamento da água com ionizadores à base de cobre;
• Corrosão de tubulações e de equipamentos de cobre.

Não fazem parte deste artigo, as manchas no piso das piscinas devido às folhas de certas árvores, que contém tanino como, por exemplo, folhas de carvalho. Também as manchas oriundas do uso indevido de palhas de aço comum, não fazem parte deste artigo. Também não é do escopo deste manual, tratar de compostos sulfídricos que se encontram nas águas de poços.

Algumas vezes, uma mancha pode ser devido a depósito de metal ou a alga. Neste caso deve ser feito o teste da meia. Com uma meia é colocado no seu interior, aproximadamente 200 gramas de bisulfato de sódio, também denominado de ácido seco. Esta meia com o produto químico no seu interior é colocada junto da mancha. Se com esta operação a mancha sair é por que ela é metal, caso contrário é alga.
Embora não seja metal com as mesmas características dos metais como ferro, manganês e cobre e sim um metal alcalino terroso, vamos aqui mencionar, uma vez que ele é encontrado em águas de poço e também é proveniente do uso do hipoclorito de cálcio. O cálcio se apresenta-se nos mais variados sais, sendo o mais comum e mais importante o carbonato de cálcio. Em condições desfavoráveis como alta concentração de cálcio, alto pH, alta alcalinidade total e alta temperatura da água, ajudam muito na precipitação do cálcio e forma depósitos nas paredes e no piso das piscinas. Além de ásperos adquirem coloração branca prateada e ligeiramente cinza/branca pela formação de hidróxido de cálcio. Nestes depósitos podem se depositar os mais variados microrganismos, assim como metais etc.
continua na próxima edição

2 Replies to “Metais – Água colorida, manchas e seu tratamento – por Nilson Maierá – parte I”

  1. Caro SENHORES.
    Acabei de publicar o Review: “O Estado da Arte do Sistema de Ionização Cu/Ag x Desinfecção de Águas de Piscinas”.
    O Review está disponível no site http://www.aguaseaguas.com/downloads, após clique em reviews, ou na página principal em Water Tips.
    Apresenta os estudos realizados sobre o processo e sua efetividade envolvendo os últimos 50 anos, desde que a NASA lançou o processo em 1967. O Review permite tirar todas as dúvidas sobre o sistema e sua efetividade e estamos abertos para críticas e novas informações sobre o sistema
    Att.
    Jorge Macedo, D.Sc.
    Química Tecnológica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Problemas na Filtração e prováveis soluções -por Nilson Maierá