Tratamento de Água de Piscinas – por P&A

No intuito de oferecer aos nossos leitores mais conhecimento sobre as variadas modalidades de tratamento de piscinas e a fim de colocar cada vez mais a nossa revista a disposição das
indústrias participantes deste empolgante marcado de piscinas e afins, apresentamos em nosso caderno especial deste mês o tema: Tratamento de Água de Piscinas.
Convidamos nesta edição as empresas fabricantes de produtos para tratamento de piscinas mais destacadas, a expor seus métodos e produtos. A seguir os relatos dos fabricantes de:
Cloro, Ozônio, UV, Salinização e Ionização relatando suas vantagens e desvantagens.

CLORO

GENCO por Hugo Lisboa

Outono fresco e seco
Confira qual é o tratamento indicado para sua piscina nessa
época do ano

Por Hugo Lisboa

Um ventinho mais frio indica: o outono chegou ao Hemisfério Sul. A estação desembarca por aqui em uma sexta-feira, 20 de março e promete temperaturas mais amenas e diminuição das chuvas em quase todo o país, exceto no extremo norte das regiões Norte e Nordeste. As mudanças devem ocorrer gradualmente durante os próximos três meses.

Por definição, o outono é uma transição entre o verão e o inverno e, por isso, exibe características das duas estações, como mudanças bruscas nas condições de tempo e maior frequência de nevoeiros. As temperaturas caem um pouco devido à entrada de massas de ar frio, mas nada que impeça o uso da área de lazer.

Confira, nas próximas páginas, o que fazer para deixar a piscina ainda mais convidativa. Aproveite, antes que o inverno baixe os termômetros de vez!

Fonte: Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-INPE). Contato: www.cptec.inpe.br
Tratamento simplificado.

Diariamente

1.A Analise o residual de cloro e pH com o ESTOJO DE ANÁLISES GENCO “3 EM 1 – OT” e se for necessário ajuste-os para a faixa adequada.

Faixa ideal de cloro livre 2 a 4 ppm
Faixa ideal de pH 7,4 a 7,6

Sempre que os resultados revelarem residuais de cloro livre fora da faixa ideal (2 a 4 ppm), ajuste a dosagem do cloro que está utilizando ou do equipamento de cloração para que a faixa ideal seja atingida e mantida.
No caso de pH fora da faixa recomendada, utiliza-se pH+ MAIS GENCO para aumentá-lo e pH- MENOS GENCO para baixá-lo.

2. Acione a filtração diariamente pelo intervalo de 2 a 4 horas, para que a água permaneça sempre límpida.
* Em piscinas públicas ou sujeitas à fiscalização sanitária, seguir a legislação aplicável.

Semanalmente:

1. Adicione o SUPER TRATAMENTO SEMANAL GENCO uma vez por sema-na para garantir piscina com água sempre saudável e cristalina. Somente o SUPER TRATAMENTO SEMANAL GENCO substitui vários produtos ao mesmo tempo e com muitas vantagens, pois apresenta poderosa ação algicida, oxidante, desinfetante, clarificante e auxiliar de filtração.

2. Analise a alcalinidade total com o ESTOJO DE ANÁLISES ‘3 EM 1 – OT’ e ajuste-a para a faixa adequada ao tipo de cloro que estiver utilizando, conforme a tabela abaixo. Use o pH CERTO GENCO para elevá-la e pH- MENOS GENCO para baixá-la.

Alcalinidade recomendada para águas de piscinas – Alcalinidade
Supercloro granulado Genco ou Gerador de cloro Genco – 80 a 100 ppm
Cloro Estabilizado Genco Granulado ou Tablete – 100 a 120 ppm

3. Faça (ou melhor, continue) a desinfecção com cloro, procurando manter o residual de cloro livre sempre entre 2 a 4 ppm. Siga as instruções de uso da embalagem. Se estiver usando um clorador flutuante ou um dosador instalado na linha de retorno, siga suas instruções para manter o residual de cloro livre nessa faixa.

Conforme necessário:
Se a piscina não for coberta, haverá mais o trabalho de recolher folhas e outras sujeiras e fazer sua aspiração conforme a necessidade. Lembrete importante: mantenha limpas as bordas, lavando-as sempre que houver necessidade com o LIMPA-BORDAS GENCO, conforme instruções e com esfregação adequada.

Notas:
Leia atentamente e siga as instruções completas contidas nos rótulos dos produtos recomendados (NUNCA MISTURE PRODUTOS QUÍMICOS ENTRE SI. ADICIONE-OS, SEMPRE SEPARADAMENTE, SOMENTE À ÁGUA DA PISCINA).

Limper por João Wesley

A Limper Saneante é uma empresa que atua a mais de 25 anos no mercado de Saneantes Ltda.

O tratamento da piscina é dividido principalmente em Tratamento químico e físico.

Tratamento químico é aquele onde utilizamos produtos para limpeza e desinfecção da água da piscina. Os produtos químicos, para utilização em piscinas, basicamente, resultam na sanitização e desinfecção através do cloro orgânico, algicidas e clarificantes utilizados para respectivamente combater algas e manter a água da piscina cristalina. O controle de PH também é um fator muito importante para obtermos o equilíbrio da água onde uma grande parcela de tratadores menospreza este re-quisito de suma importância onde compromete o tratamento e também a eficácia dos produtos.

Tão importante quanto o químico, o tratamento físico completa o ciclo de limpeza saudável de sua piscina. Ele se dá pela utilização do sistema de filtragem da piscina, aspiração de sujeiras depositadas no fundo, escovação das paredes e limpeza das bordas da piscina.

Visando sempre o melhor custo beneficio, a Limper desenvolveu dois produtos onde recomendamos para nossos clientes que sempre os utilizem que são:

Dicloro Premium, Indicado para eliminar micro-organismos presentes na água da piscina, oxidar matérias orgânicas e dos metais nela dissolvidos. Ainda inibe os odores desagradáveis e previne a transmissão de doenças infecciosas. Dicloro Premium Limper é Dicloro orgânico onde não reduz a Alcalinidade Total da água nem o PH, por isso, piscinas tratadas com Dicloro Premium Limper permanecem com água balanceada proporcionando mais segurança e mais economia. Sua composição tem como ativo 60% de cloro ativo.

Dicloro Mult, além de ter todas as qualidades do Dicloro Premium, O Dicloro Limper Multi é composto por um blend de produtos sendo aditivado com clarificante, algistático, estabilizador de PH e eliminador de matéria orgânica. Dicloro Limper Multi é Dicloro orgânico onde não reduz a Alcalinidade Total da água nem o PH, por isso, piscinas tratadas com Dicloro Limper Multi permanecem com água balanceada, límpidas e livres de algas, proporcionando mais segurança e mais economia.

Hidroaal por Junior Galinari

Fundada em outubro de 1984, a HidroAll comemora 30 anos consolidada como uma das mais importantes empresas do segmento de produtos químicos para tratamento de água do Brasil, desenvolvendo e oferecendo aos consumidores produtos inovadores, seguros e eficazes.

Localizada na cidade de Valinhos-SP, a 85 quilômetros da capital paulista, a empresa ocupa atualmente uma área total de 52 mil metros quadrados, dos quais 24 mil são de área construída, sendo a maior e mais completa fábrica de compostos clorados orgânicos da América Latina.

A mais de 25 anos a HidroAll apostou na industrialização e comercialização de compostos clorados orgânicos, que apresentam uma série de vantagens em relação aos demais tipos de compostos clorados inorgânicos.
Por apresentar uma estrutura química estável, reagem lentamente com a matéria orgânica presente na água da piscina, o que leva a uma liberação mais lenta do ácido hipocloroso, tornando-o muito mais efetivo na capacidade de desinfecção e garantindo também a estabilidade na armazenagem tanto na forma de granulado quanto de pó.

Outras vantagens são sua altíssima solubilidade na água e o baixíssimo teor de insolúveis, além de não alterar o pH.

Pensando em facilitar o tratamento da água de piscinas, e utilizando o dicloro orgânico na formulação, a HidroAll desenvolveu o “Hidrosan Penta”, uma linha de dicloro granulado que reúne cinco funções em um só produto, através da fórmula exclusiva com grânulos coloridos.

Destaque no portfólio da HidroAll, o cloro granulado Hidrosan Penta promove a desinfecção, clarifica a água, evita o crescimento de algas, estabiliza o pH e elimina matéria orgânica. Além de não reduzir a alcalinidade total da água, fazendo com que a água da piscina permaneça ba-lanceada. Possui estabilizador em sua fórmula, responsável por manter o residual de cloro livre na água por mais tempo. O produto é indicado para tratar qualquer tipo de piscinas, sejam elas de azulejo, fibra ou vinil.

Para acondicionar a linha de dicloro orgânico, a HidroAll desenvolveu uma linha exclusiva de embalagens retangulares, que além de contar com toda a segurança que o transporte de produtos químicos exige, gera um ganho de 20% no empilhamento e armazenagem, e que rendeu à HidroAll o Prêmio EmbalagemMarca no ano do seu lançamento.

O que nem todos sabem é que o cloro é obrigatório no tratamento das piscinas, conforme a norma ABNT NBR 10818/1989. Pois o tratamento com cloro é o único que, se realizado de forma correta, mantém o residual á água entre 1 e 3ppm, ou seja, é o único que realmente mantém a água protegida de bactérias e micro-organismos causadores de doenças durante as 24 horas do dia.

Uma piscina, tratada com cloro, é sinônimo de saúde e bem estar aos banhistas. O cloro desinfeta a água, não irrita a pele e os olhos e elimina qualquer micro-organismo prejudicial à saúde.

“Desde a nossa fundação, sempre acreditamos que a qualidade dos nossos produtos, aliada ao comprometimento de todos os colaboradores com a satisfação dos consumidores, são essenciais para alcançar o sucesso”, afirma o Eng. Roberto Gross, Presidente da HidroAll do Brasil.

A HidroAll do Brasil possui a plataforma digital mais completa do segmento, com informações atualizadas sobre o tratamento a água de piscinas, dicas e curiosidades, além de contar com o exclusivo Curso OnLine para o Tratamento da Água de Piscinas, que pode ser acessado na hora e local que o consumidor desejar, com emissão inclusive de Certificado.

HTH por Fabio Forlenza

Olá, é com muita satisfação que passamos a você, caro leitor da Revista Piscinas & Afins,informações importantes sobre a hth e o nosso principal produto – Cloro Granulado Aditivado Mineral Brilliance.
A Marca hth é líder mundial em tratamento de água de piscinas, no Brasil, há mais de 40 anos estamos fabricando, oferecendo produtos e esclarecendo aos nossos clientes e consumidores sobre tratamento. Nosso SITE – www.hth.com.br facebook, blog, e-mail – ou mesmo no nosso 0800 112200, são os canais que todos podem tirar suas dúvidas. A marca hth pertence ao Grupo Lonza, uma empresa suíça que é a maior fornecedora mundial de soluções para controle microbiológico.

Mundialmente fornecemos vários tipos de tratamento, mas, acreditamos que o hipoclorito de cálcio é a melhor opção,

De todas as modalidades de tratamento, sem dúvida, o cloro é o melhor tratamento!

Dentre os tipos de cloro, o Hipoclorito de cálcio é o que tem a melhor performance! Além de maior concentração ativa de cloro o cálcio é elemento essencial para o balanço químico da água.

Segundo a lei de Langelier, uma água balanceada precisa estar com alguns parâmetros ajustados, são eles: ALCALINIDADE, pH, TEMPE-RATURA, CÁLCIO e SÓLIDOS DISSOLVIDOS.

O hipoclorito de cálcio ajuda neste balanço químico e, consequentemente, no bom tratamento.

Bem, sobre o hipoclorito de cálcio, a hth lançou o cloro aditivado Mi-neral Brilliance, uma fórmula revolucionária que ganhou o prêmio internacional entre todas as fábricas da LONZA no mundo como o melhor produto. Defato, com o uso deste cloro a água da piscina fica muito mais cristalina! Muitos tratadores e consumidores nos relatam a qualidade da água após o uso do produto.

Outra grande vantagem deste cloro é que ele é um forte algicida, ajudando na prevenção das algas, principalmente as que ficam nas paredes.

Qual a atenção de quem usa o hipoclorito de cálcio?

É importante manter o pH próximo de 7,0 e não acima de 7,4.
Com o pH alto dificulta a dissolução do cálcio e a água fica turva.
Em piscinas de fibra e vinil, orientamos dissolver o hipoclorito de cálcio em um balde com água antes de aplicar na piscina.

Sobre segurança; nunca misture o hipoclorito de cálcio com outros tipos de cloro, pois há o risco de explosão.

Para facilitar o tratamento, criamos uma metodologia simples, que ajuda principalmente as pessoas que têm dúvida sobre como tratar de piscina a tornar o tratamento mais fácil;
É o método 3 passos – APP – Avaliar, Purifica e Proteger – seguindo este método o tratamento químico fica bem mais fácil, consulte nossos canais de contato para informações.

Hidroazul por Roberto Abramson

Hidroazul, empresa que se destaca com a maior e mais avançada linha de produtos químicos para o tratamento de água de piscinas do país,
apresenta dicas para realizar de maneira prática a manutenção da piscina. A empresa indica produtos que além de contribuírem para limpeza da água, são eficientes para evitar a proliferação de doenças e o desperdício de água.

Como posso eliminar os microrganismos da água?

Um dos motivos que torna o tratamento da água da piscina um processo importante é a eliminação dos microrganismos. Para isso, Hidroazul indica o Cloro Multiação, produto que possui alto poder desinfetante, além de ser o primeiro no mercado com ação fungicida, que previne a formação dos fungos causadores de frieiras e micoses. O Cloro Multiação possui ação algistática, elemento que evita a formação de algas. O produto também tem função de estabilizador do cloro, ou seja, protege a água contra a ação dos raios ultravioletas, ampliando a vida útil do cloro. O Cloro Multiação também é oxidante de matéria orgânica, melhorando a eficiência do cloro e inibindo os odores desagradáveis. O produto pode ser encontrado em embalagens de 1 kg, 5 kg, 10 kg e 50 kg.

Como posso economizar no tratamento da água da piscina?
Diante da crise hídrica vivida na região Sudeste, o uso consciente da água se torna um dever de todos. Simples ações podem contribuir para a me-lhoria do cenário como, por exemplo, realizar a limpeza periódica da água da piscina. Hidroazul destaca algumas medidas indispensáveis que contribuem para manter a piscina com água de qualidade, além de evitar o desperdício:

• É necessário fazer a análise da alcalinidade, mantendo-o na faixa de 80 a 120ppm, além de verificar o pH, mantendo-o na faixa de 7,4 a 7,6, uma vez que esses parâmetros são fundamentais para a eficiência dos produtos. Dessa forma, o cloro permanece por mais tempo na água e deve ser mantido na faixa de 1 a 3ppm para garantir a vida útil da água e evitar a proliferação de doenças. Mais detalhes sobre os kits de análise da Hidroazul no site: www.hidroazul.com.br

• É indicado ainda, utilizar o Floc Gel para evitar o acúmulo de sujeiras e dispensar o processo de decantação, prevenindo a aspiração ou drenagem, que desperdiçam água. O produto atua como um “polidor” de água, com alto poder clarificante e de fácil utilização. Em conjunto com o filtro, o Floc Gel elimina as micropartículas causadoras da turbidez que ficam suspensas na água.
• Hidroazul destaca também a necessidade de utilização do Floc Plus 2 em 1, único produto com dupla ação: clarificante e decantador. Com essas propriedades, o Floc Plus 2 em 1 pode ser utilizado como tratamento preventivo, ou seja, evita que a água fique turva, além de agir para eliminar as sujeiras acumuladas. É possível que ocorram situações extremas em que a piscina teve muita utilização, neste caso deve ser feita a decantação com o produto. Outras vantagens oferecidas pelo Floc Plus 2 em 1 é que a solução não danifica o filtro da piscina, nem altera o pH e a alcalinidade da água. Disponível em embalagens de 1 e 5 litros, tem excelente desempenho em todos os tipos de piscinas.

 

IONIZADOR

Pure Water por Vinicius Ciocci

Faz o tratamento automático da água pela liberação de íons de cobre e prata, sem agredir o meio ambiente ( Ionização: Tratamento para água potável desenvolvido pela NASA ).
Com a atual crise de água e energia, o Ionizador tem vantagens sobre outras alternativas, pois é a alternativa automática que menos consome energia ( menos de R$1,00 por semana )* e na retrolavagem de uma piscina tratada com Ionizador PURE WATER, a descarga de água não causa nenhum problema para os gramados ou jardim, podendo assim, reutilizar essa água de forma ecológica sem agredir o meio ambiente. Seu funcionamento é simples; um painel eletrônico aplica energia sobre eletrodos de cobre e prata que liberam os íons em quantidades mínimas e completamente dentro da potabilidade da água. A água fica cristalina, já que o cobre é algicida e a prata completa o tratamento combatendo vírus, bactérias e fungos. A instalação dura, cerca de, 25 minutos. “Fitas de teste acompanham o produto para verificar semanalmente o nível de íons cobre/prata e o pH.”
O Ionizador Pure Water inclui um timer que torna o tratamento da piscina e a filtragem diária, completamente, automáticos. Todos os dias, ele liga o painel, adiciona íons à água e, simultaneamente, aciona bomba e filtro. O equipamento custa a partir de R$1.500,00 (preço p/ consumidor final ) e pode ser utilizado em qualquer tipo de piscina ( vinil, fibra e alvenaria ). Outra grande vantagem é que os íons continuam protegendo a água, mesmo com o Ionizador Pure Water desligado.

* Baseado em oito horas da operação por dia, o custo da eletricidade consumido pelo PURE WATER seria equivalente a menos de R$ 1,00 (um real) por semana para uma piscina de 90.000 litros (90 m3).

1.Como funciona um ionizador?

O Ionizador PURE WATER emite automaticamente uma quantidade precisa de íons de prata e cobre em sua piscina, que mata algas, bactérias e vírus. O resultado é uma água mais limpa, natural e saudável. A tecnologia para tratamento da água por íons de prata e cobre foi, desenvolvida pela NASA e utilizada, a partir, dos primeiros voos espaciais tripulados (projeto Apollo). Hoje em dia, a Ionização é uma alternativa para tratamento de águas de piscina, fontes, lagos artificiais, espelhos d’água, ecologicamente correta, difundida pelo mundo todo e, comprovadamente, eficiente. Empresas como Unilever, Nivea, Samsung, também utilizam hoje em dia a tecnologia de Íons PRATA em alguns de seus produtos e equipamentos.

2.Por que esse equipamento evita problemas como olhos vermelhos, nariz irritado, pele ressecada e cabelo danificado?

Utilizando o Ionizador PURE WATER, sua piscina passa a ter uma água isenta de produtos químicos, mais saudável e de qualidade muito superior. Não haverá mais riscos de irritações e coceiras na pele e nos olhos, alergias, etc. O manuseio de produtos químicos ficará reduzido ao mínimo. Além de funcionamento automático, mesmo na sua ausência.

3.É preciso prever desde a obra o uso do equipamento ou, é possível, ins-talar depois de pronta?

A instalação do Ionizador PURE WATER é muito simples, ele pode ser instalado, sem dificuldade nenhuma, mesmo depois da piscina já construída, e pode ser utilizado em qualquer tipo de piscina ( Vinil, Fibra ou Concreto ). Nenhuma ferramenta especial é requerida. Um eletricista ou encanador de sua confiança poderá instalar o PURE WATER na sua piscina, bastando, apenas, seguir as instruções contidas no manual.

4. É verdade que os gastos de manutenção são basicamente os mesmos do que é feito com cloro?

Se o dono da piscina só comparar com o valor do balde de cloro, provavelmente, serão próximos os gastos, mas é preciso avaliar muito mais do que isso em relação ao tratamento da água da piscina, como, por exemplo, incluir os custos de, algicida, floculante, o tempo gasto com Mão de Obra, o aborrecimento de ter uma piscina verde no fim de sema-na versus a satisfação de ter sempre a água da piscina cristalina, tratada automaticamente e com processo ecológico. Todo proprietário de piscina, sabe como é complicado e toma tempo tratar a piscina manualmente com produtos químicos, além do risco real de retornar de férias ou de um fim de semana prolongado, e encontrar a piscina verde. Colocando esses custos todos no papel, sem dúvida o proprietário de piscina verá que o custo x benefício do Ionizador PURE WATER é muito mais vantajoso.

5. Qual é o custo do equipamento para uma piscina de 10 m²?

O Custo do Ionizador Pure Water para uma piscina de 10m² é de aproximadamente R$1.500,00

Aqualux por Bene

A STA, empresa Pioneira no mercado de tratamento de água de piscinas aqui no Brasil, com 40 anos de fundação vem sempre primando pelo desenvolvimento e tecnologia no tratamento de águas.

O Aqualux é um equipamento eletrônico que trata a água da piscina através de Íons de cobre e prata, deixando-a livre de Bactérias, Algas, Fungos e Vírus sem a necessidade do uso de cloro, além de automatizar através de timer, todo o funcionamento da bomba e filtro, fazendo-os funcionar no horário programado. Possuímos duas versões de equipamentos, sendo a primeira a série Analógica, fabricado com timer mecânico e também temos a série Digital.

Nossos equipamentos tratam piscinas de pequeno porte até piscinas olímpicas, sendo um modelo para cada necessidade e aplicação.

Além do Aqualux, o ionizador mais conhecido e tradicional do mercado; fomos os primeiros a fabricar o ISOFLUX, um Condicionador Magnético que não depende de consumo de energia, e traz vários benefícios tanto à saúde como ao tratamento da água, como:

*Libera o uso de bronzeador para usuários da piscina.

*Elimina gorduras da água.

*Ajuda a estabilizar do pH.
*Torna a água mais leve e sedosa entre outras vantagens.

Outro item de nossa linha de produção são as cascatas, as únicas no mercado que possuem anti-turbilhonamento tornando a queda d’água um verdadeiro e harmonioso véu, explorando a máxima beleza de sua piscina.
Nossas cascatas são construídas em PVC para serem embutidas. Fabricamos mais de 30 modelos que atendem os mais variados projetos arquitetônicos, além das nossas cascatas convencionais construímos também cascatas com iluminação em fibra ótica que conduz a luz através água em queda, deixando sua piscina iluminada.

SALINIZADOR

Venturelli & Muller por Alessando Venturelli

As academias, clínicas, escolas e clubes, cujas piscinas estão equipadas com os clorificadores salinos Aquamaid, são cada vez mais indicadas por especialistas em alergias. Com o sistema Aquamaid, a água adquire ca-racterísticas especiais beneficiando crianças, profissionais em hidrote-rapia (estes devido ao longo tempo de imersão diária), idosos, pessoas sensíveis aos tratamentos de água convencionais, portadores de manifestações alérgicas (rinite, asma etc.) e todas as pessoas em geral, sem nenhuma contraindicação.

Com o clorificador Aquamaid, a piscina fica livre dos contaminantes (como soda cáustica, cal, traços de ferro, níquel, mercúrio etc.) presentes nos produtos clorados comumente utilizados (cloro granulado e cloro líquido). Além de mais saudável, a água tratada com o clorificador Aquamaid torna-se mais agradável ao contato com a pele e mucosas.

Para funcionar, o clorificador Aquamaid, requer um fluxo de água filtrada, bombeada da própria piscina, contendo um leve teor salino (tipicamente 4 gramas/litro). Para isso a piscina deve, inicialmente, receber uma adição de 4 kg de sal comum de cozinha (cloreto de sódio) para cada 1.000 litros de água (concentração de 0,4%). No mar, como referência, a média da salinidade é de 35g, por litro (3%).

O processo Aquamaid não consome sal; portanto, o sal presente na água é totalmente reciclado. Pequenas reposições de sal são requeridas apenas para manter a salinidade da piscina devido às perdas de água por motivos diversos como: lavagens dos filtros, transbordamentos, eventuais vazamentos etc. Piscinas comerciais (academias) de 100 m3 normalmente requerem a reposição de apenas 1 ou 2 sacos de sal (25 kg/saco) por mês. Piscinas residenciais necessitam menos reposições (apenas 1 ou 2 sacos de sal por trimestre) porque perdem menos água com retrolavagens.

Nossos clientes adotaram os clorificadores Aquamaid devido a sua economia operacional, robustez e alta confiabilidade, pois os primeiros sistemas Aquamaid instalados no Brasil têm hoje (2015) vinte e dois anos de operação contínua.

Nautilus por Adelino R. de Oliveira

A Nautilus é uma empresa brasileira que oferece conforto e bem-estar, especializada em produtos e serviços para momentos de lazer. Está sempre em busca do novo e do melhor para atender seus consumidores e clientes, afinal entende que, tratando-se de momentos de bem-estar, tudo tem que funcionar da melhor maneira possível.

Com essa inspiração, junto com a visão de futuro e a experiência em desenvolver novas tecnologias, o resultado não poderia ser diferente: a Nautilus tem trazido evolução para o mercado. Foi a primeira empresa no Brasil a fabricar filtros rotomoldados para piscinas e inovou também na categoria de aquecimento de água, por ser a primeira empresa a desenvolver e produzir no Brasil as bombas de calor para aquecimento de água.
Proporcionar momentos de lazer e conforto é o que move a Equipe Nautilus todos os dias – unindo a tradição de sua história com a visão inovadora do futuro – a estarem em constante evolução para proporcionar sempre o melhor e o mais completo quando o assunto é conforto e bem-estar.

Tratamento de Água Nautilus

• Gerador de Cloro

No tratamento da água das piscinas, o processo de cloração é de extrema importância para a sanitização da água, pois é com o uso de cloro que os germes e micróbios que podem causar doenças são eliminados.
O Gerador de Cloro Nautilus, uma tecnologia muito utilizada nos Estados Unidos e países da Europa, é um equipamento da linha de tratamento de água de piscinas, automatizado, que proporciona uma maneira mais eficaz e econômica de cuidar da água, produzindo cloro automaticamente a partir do sal, mantendo a água da piscina clorada continuamente, na medida certa e gerando maior economia de água.
Esse equipamento deve sempre que possível, ser instalado no interior da casa de máquinas e funciona sempre que o filtro estiver operando. O princípio de funcionamento desses equipamentos é gerar cloro através de eletrólise. Para tanto, é necessário que se adicione sal à água da piscina, na quantidade necessária a que haja uma na água da piscina uma concentração na ordem de 4 ppm. Ao agir sobre as bactérias e micróbios, o cloro retorna ao seu estágio inicial – sal – reiniciando assim um novo ciclo, sem ser necessária a adição de sal novamente.
A reposição do sal é necessária em média a cada 3 a 4 meses, em função da redução daquela concentração inicial (4 ppm), em decorrência de reposição da perda de água por evaporação ou lavagem do filtro, até mesmo de acréscimo de água decorrente de precipitação de chuvas. A presença de sal na água da piscina não chega a ser percebida pelos banhistas, pois essa concentração é inferior à contida numa lágrima e o uso desse equipamento impede a formação de cloraminas (responsáveis pelo cheiro forte de cloro, irritação de olhos, pele e danos nos cabelos, além de agravar problemas respiratórios e alérgicos e causar a proliferação de algas que geram o esverdeamento da água da piscina). Além disso, uma piscina clorada impede que ela se torne foco da dengue, pois mantém a água tratada e sempre pronta para o uso de um jeito muito fácil.

• Ozonizador

Assim como o Gerador de Cloro, é recomendável que o Ozonizador fique instalado no interior da casa de máquinas, funcionando sempre que o filtro estiver operando.
Sua ação tem alto poder oxidante e elimina algas, vírus, bactérias, fungos e etc.
No entanto, o Ozonizador, diferentemente do Gerador de Cloro, não deixa residual na água. Por isso, é importante manter um tratamento complementar, com o cloro, por exemplo.
O tratamento com o Ozonizador em conjunto com o Gerador de Cloro garante uma maior eficiência e eficácia, eliminando outros resíduos como, bronzeadores e óleos, protetores e filtros solares, hidratantes e maquiagens, cloraminas e secreções e excreções do corpo.

 

OZÔNIO

Panozon por Jeferson Pontes

MITOS E REALIDADES NO TRATAMENTO
ALTERNATIVO DE PISCINAS

Resumo

• O uso do cloro em piscinas deve ser mantido em qualquer tratamento alternativo
• O ozônio é a melhor solução para tratar piscinas, pois, garante, de forma ideal, o maior conforto dos banhistas
• Cuidado com os tratamentos milagrosos que prometem a eliminação do cloro, pois, podem por em risco a saúde de quem nada.

Estamos vivendo uma fase de crescente expansão dos tratamentos complementares ou “alternativos” ao convencional uso do cloro nas piscinas, que vem acompanhada por “fórmulas milagrosas” de desinfecção da água. Empresas amadoras pregam o fim da manutenção do cloro resi-dual livre e descartam processos importantes para a saúde das pessoas que praticam atividades aquáticas. Para garantir que todas as etapas de tratamento da água sejam feitas de forma correta e segura, é preciso que os profissionais e usuários estejam atentos e preparados tecnicamente.

Por: Jeferson Ponties

Com o forte crescimento dos tratamentos complementares (ou “alternativos”) ao uso convencional do cloro nas piscinas, temos visto muitos casos de pessoas que, às vezes, até por não terem conhecimento técnico de tratamento de águas, acham que podem, simplesmente, eliminar ou reduzir drasticamente o cloro de suas piscinas. Isto pode se tornar perigoso, até mesmo do ponto de vista de saúde pública. Para entendermos a razão desta afirmação, é importante conhecermos um pouco sobre os contaminantes presentes em uma piscina.

Os três principais tipos de sujeiras na água de uma piscina podem ser divididos em três grupos:

A) sólidos em suspensão: são todas as impurezas sólidas que não se dissolvem na água como fios de cabelo, folhas de plantas, pequenos insetos mortos, etc. Estes elementos podem ser retirados da água com uma peneira (os maiores) e também retidos no filtro cada vez que a água passa pelo mesmo na recirculação diária. Parte destes contaminantes acaba decantando e parando no fundo da piscina. Neste caso, retiram-se os mesmos através da aspiração com um rodo.
B) microrganismos: são todos os organismos vivos que podem estar presentes na água e que são muito pequenos para ficarem retidos nos filtros. Podem ser bactérias, algas, vírus, fungos, protozoários, etc. Apesar de alguns destes não serem patogênicos, há outros que apresentam riscos à saúde humana, eventualmente, até mesmo risco de vida. Por exemplo, o Cryptosporidium parvum é um tipo muito comum de protozoário encontrado na água dos rios no Brasil e que causa diarreia, vômito e outros
sintomas típicos das “viroses” que, comumente, ouvimos falar, principalmente em crianças. Já as hepatites virais, doenças mais graves, também são transmitidas através de água contaminada. Estes microrganismos devem ser eliminados da piscina para não contaminarem os banhistas (lembrem-se que, dentro da piscina, seu corpo está inteiramente exposto a estes elementos, ou seja, não se pega estas doenças apenas ao “beber” água contaminada!)
Além do tratamento convencional com cloro, tecnologias como UV e ozônio também ajudam a eliminar de forma eficiente estes microrganismos.

C) matéria orgânica: são outros elementos que não são “vivos” (como as bactérias), mas que também contaminam a água tais como urina, suor, excreções que saem do corpo, etc. Estes elementos devem ser eliminados através de um processo de oxidação. Novamente, o cloro é o produto mais comumente utilizado neste processo e, das tecnologias alternativas presentes n nosso mercado, a única que tem poder de oxidação é o ozônio.

Assim, para ter-se um tratamento adequado e seguro da água de uma piscina, é imprescindível que se elimine as sujeiras mencionadas acima.

Um ponto, muito interessante a respeito deste tema, é o mito de que o cloro é o causador de todos os desconfortos como: ardência dos olhos, pele e cabelos ressecados, irritações e agravamento de problemas respiratórios e alérgicos. Porém, a realidade é outra. Na verdade, as verdadeiras vilãs são as chamadas cloraminas, que são resultantes da reação do cloro com as sujeiras.

O cloro é importantíssimo para garantir a eliminação das sujeiras. Só que, obviamente, como resultado disto, vai gerar as cloraminas. É aí que entra o papel do ozônio, pois, este é o único tratamento dos chamados “alternativos” (ou complementares) que oxida as cloraminas, eliminando-as da água e consequentemente, não havendo mais os problemas como ardência nos olhos, pele e cabelos ressecados, cabelos verdes etc. Isto significa que sua piscina estará corretamente tratada, protegida dos contaminantes pelo cloro e, melhor de tudo, sem nenhum desconforto para os usuários.

Sendo assim, quando alguém busca um tratamento chamado “alternativo”, não deve ser para eliminar o cloro – pois isto põe em risco a saúde dos banhistas – e sim, para eliminar as cloraminas.

Pelas razões expostas acima, entendemos que procedimentos de uso incorreto do cloro residual livre não podem e não devem ser aceitos pelos órgãos competentes de Vigilância Sanitária. A análise do tratamento da água é um direito de todos – como cidadãos e consumidores – e deve ser feita periodicamente para não pôr em risco a saúde da população usuária de piscinas.

Lembremos ainda que, no caso de piscinas de uso público, o fato de ter um “laudo laboratorial” exposto no quadro de avisos, mostrando a ausência de bactérias, não é, necessariamente, sinal de que a piscina está tratada corretamente. É fácil entender com um exemplo: Se considerarmos uma amostra da água retirada às 6h (logo após uma cloração e sem uso contínuo), não havendo o tratamento correto ao longo do dia, uma segunda amostra no final do dia, certamente mostrará uma forte con-taminação. Ou então, em sistemas que não oxidam a matéria orgânica, se não houver a cloração correta e for feita uma análise de Nitrogênio Amoniacal (indicador de matéria orgânica como urina), este trará um resultado muito superior ao aceito para uma água de piscina.

Assim, independente de qual seja o tratamento escolhido, é imprescindível garantir as condições necessárias para proteger os banhistas que estejam usando ou vão usar a piscina, ou seja, o cloro residual livre não deve ser dispensado em piscinas tratadas com qualquer sistema.

Para aqueles que quiserem se aprofundar no assunto, uma ótima refe-rência bibliográfica, usada para amparar este texto, é o manual da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos: “EPA – Alternative Disinfectants and Oxidants Guidance Manual”.

 

Brasil Ozônio por Sammy Menasce

A Brasil Ozônio, localizada dentro da Universidade de São Paulo (USP) e fundada em 2005, pesquisa, desenvolve, projeta e fabrica soluções à base de ozônio em processos de tratamento de Água de Piscinas, Afluentes, Efluentes, Sanitização e Higienização de Alimentos e Ambientes, Gases Odorosos e Tóxicos, Esterilização de materiais cirúrgicos, dentre outras aplicações. Hoje com mais de 2000 instalações já é reconhecida no mundo inteiro fornecendo um leque de soluções inovadoras e 100%, ambientalmente corretas, à base de ozônio para as mais diversas aplicações.

A Tecnologia Brasil Ozônio de Geração e Transferência de Ozônio gera o ozônio a partir do efeito corona, tem como matéria prima o Ar Ambiente, o Oxigênio, como resíduo baixíssimo consumo de energia, automação completa e consequentemente custo operacional próximo a zero.

No quesito tratamento de piscinas, a Brasil Ozônio, tem como foco o tratamento de piscinas de volumes maiores encontradas principalmente em condomínios, clubes, academias e parques aquáticos.

As atividades aquáticas representam um grande potencial para transmissão de doenças e bactérias, por esse motivo a água deve ser muito bem tratada.
Benefícios do Ozônio

– Resulta em água incolor e cristalina, sem cheiro ou odor;

– Não resseca pele e cabelo;

– Não irrita olhos e mucosas;

– Não deixa resíduos na água;

Atributos Positivos do Ozônio.

– Provoca aumento da floculação de matéria orgânica, melhorando a efetividade da filtração associada ao tratamento;
– O Ozônio é até 3120 vezes mais rápido e 100 vezes mais eficaz que o cloro;

– É ativo contra vírus, bactérias, protozoários e outros microrganismos;

– Oxida metais pesados provocando sua precipitação;

– É produzido no próprio local de aplicação.

Instalação em Piscinas
O Ozônio é inserido em meio líquido após a filtragem do sistema de recirculação, através do sistema de transferência.
Em casos de piscinas cobertas, é instalado um dispositivo “OFF GÁS” para eliminação de eventual residual de ozônio, objetivando a manutenção do ambiente sem odores, como no caso da utilização do cloro.

Alguns Clientes de Piscinas:
– Clínica Fraternidade Irmã Clara, São Paulo – SP
– Cond. Edif. Chateau de Bargnols, São Paulo – SP
– Cond. Edifício Maison Charlote, São Paulo – SP
– Cond. Maison Sophie, São Paulo – SP
– Presidência da República Forte dos Andradas, Guarujá – SP
– Presidência da Republica Granja do Torto, Brasília – DF
– Saga Natação, São Paulo – SP

ULTRA VIOLETA

Gebra por Gerard

Há mais de 100 anos, cientistas alemães descobriram que a superfície da água de um lago estava mais limpa devido à exposição à luz solar. A investigação deste fato levou à descoberta da radiação ultravioleta (UV) encontra-se no espectro eletromagnético entre os raios X e luz visível e tem inúmeras características benéficas. A radiação ultravioleta é subdividida em quatro categorias principais: UV-A ,UV-B ,UV-C e UV de vácuo.

O espectro UV-C (200-280 nanómetros) é a faixa de comprimento de onda mais nociva para os micro-organismos. Devido a esta característica, a radiação ultravioleta C, com os seus 253,7 nanómetros também é conhecida como espectro germicida. A radiação UV-C pode causar danos permanentes a uma vasta gama de micro-organismos nocivos que se encontram na água. A radiação UV-C também é letal para os micro organismos que desenvolvem uma certa imunidade contra os métodos de desinfeção tradicionais tais como cloro.

Os micro-organismos

Cada tipo de micro-organismo requer uma exposição à radiação UV-C específica a fim de ser adequadamente eliminado. O micro-organismo em questão precisa de ser direta e suficientemente exposto à radiação UV-C para que os raios consigam penetrar a membrana celular. Os raios UV-C levam apenas segundos para inativar os micro-organismos quebrado as suas membranas celulares e perturbando o DNA. Esta exposição tem como resultado a eliminação , na melhor parte das vezes ,total do organismo ou, pelo menos, diminui-Ihe a capacidade de reprodução.

BLUE LAGOON UV-C, equipamentos para piscinas, spas e lagos.

Então, o que é UV–C e como ele ajuda para iniciar a limpeza da piscina?

Ultra-violeta (UV) (também chamada de radiação ultravioleta) é a luz de um comprimento de onda particular. É comumente encontrado todos os dias, sendo um componente da luz solar natural. Luz UV é gerada utilizando uma lâmpada elétrica especial semelhante a um tubo fluorescente.

Luz UV de uma frequência particular, quando usado para tratar a água, tem um forte efeito biocida: torna inofensivos os micro-organismos na água, particularmente aqueles que não são afetados por cloro. Isto significa que, UV é um desinfectante extremamente potente quando aplicado na dose correta.

É ainda eficaz contra por exemplo o Cryptosporidium parvum e Giardia lamblia. Estes micro-organismos são particularmente desagradáveis que podem sobreviver em uma piscina, apesar do uso de cloro.

Em adição à sua ação biocida, luz UV com frequências particulares tem um efeito oxidante extremamente forte. Isso significa que ele efetivamente remove poluição orgânica da água da piscina. Além disso, quando usar UV-C ou UV-C combinado com ozônio em conjunto com cloro em uma piscina, as cloraminas são destruídas e os seus efeitos indesejáveis são em grande parte eliminados.

Para resumir, os benefícios da utilização de um sistema de UV de uma concepção apropriada em uma piscina são:

* A proteção dos banhistas contra doenças causadas por micro-organismos que não são afetadas pelo cloro;

* A virtual eliminação da irritação, nos olhos, nariz, pele e sistema respiratório causada por cloraminas na água;

* A eliminação do desagradável “piscina com cheiro de cloraminas”;

* O aumento da preservação da piscina pela redução das cloraminas na água.

Como é que a água da piscina tratada com uma sistema Blue Lagoon UV-C ?

Em geral, a água da piscina do filtro flui através de uma câmara (ou reator) em que uma lâmpada de UV-C está localizada. A lâmpada UV-C se encontra protegida da água, colocada dentro de uma manga de vidro de quartzo transparente.

O volume da câmara é concebido de tal modo que a uma determinada taxa máxima de fluxo de água, a duração do tempo que a água é exposta à luz ultravioleta é suficiente para desativar quaisquer agentes patogénicos e efetuar a destruição máxima possível de cloraminas.

O equipamento para o tratamento UV-C geralmente está localizado na casa de máquinas, logo após o filtro (s) de piscina.

Sibrape Pentair por Marcio A. da Silva

Fundada em 1988, a Sibrape acompanha a evolução das piscinas de vinil no Brasil. Possui uma rede com cerca de 1.200 pontos de vendas dissemi-nados por todo Brasil e América Latina. (700 revendas Gold, totalmente preparadas para atender às necessidades do cliente).
Desde 2012, se aliou a Pentair Water Quality Systems, tranformando-se na maior empresa de equipamentos da América Latina.
Seu portfólio apresenta milhares de produtos modernos, inteligentes e de alta tecnologia proporcionando economia de água e energia e preservando o meio ambiente, com a beleza e elegância características da marca.
Sibrape Pentair uma empresa conhecida pelo mercado como: completa, inovadora e internacional, pronta para deixar sua piscina de vinil cada vez mais completa.

Pool Clean: Este equipamento faz a desinfecção da água através do contado da água com a luz ultravioleta de comprimento C, equipamento bastante utilizado pela indústria alimentícia e piscinas. Ele trabalha com uma luz de ultravioleta de comprimento C por isso chamamos de UVC, e a luz tem a função de quebrar a cadeia de DNA dos microrganismos. Isto só ocorre com a exposição destes com a luz e através da passagem da água pelo compartimento onde está a lâmpada. Com ele você poderá ter a redução do uso de cloro em torno de 70%

Gerador de cloro: Este aparelho é constituído de uma fonte de energia que provoca uma eletrólise na água através de uma célula eletrolítica que está instalada na tubulação de retorno da piscina. Para o funcionamento do equipamento é necessário, a adição de uma pequena quantidade de sal na água, onde a piscina fique com a água mais leve e com controle de cloro constante, dispensando a necessidade diária de manutenção.

Sodramar por Augusto Cezar

O UV é um sistema de tratamento que utiliza lâmpadas para gerar radiação ultra violeta, para desinfectar a água da piscina. Geralmente o sistema é instalado depois do Filtro.

A água da piscina passa, continuamente, através do sistema UV, onde é exposta a radiação ultravioleta. A luz UV não só inativa os vírus e bactérias, mas também oxidam e eliminam as cloraminas. Depois que a água da piscina passou através do filtro é, desviada, para passar através do sistema UV. Geralmente, é instalado um registro para abrir e fechar o desvio de água para o tratamento.

Os fatores que devem ser levados em conta para a escolha do equipamento ideal são: tipo de piscina, volume de água e tempo de filtração. Os modelos de UV variam pelo volume de água filtrada por hora, e por sua lâmpada, que tem duração média de 7.000 horas.

3 Replies to “Tratamento de Água de Piscinas – por P&A”

  1. muito complicado.
    não consigo decidir o que usar na minha piscina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Minha piscina está vazando. O que fazer? por Léo Caprara

O Brasil é o segundo mercado mundial de piscinas, atrás apenas dos Estados Unidos. Mesmo a…