Home Arte & História da Piscina Arte & Piscina Antuérpia – Uma cidade de Rubens, portos e natação
Arte & Piscina - 10/12/2017

Antuérpia – Uma cidade de Rubens, portos e natação

A ligação histórica da água com os habitantes da cidade de Antuérpia, sempre foi bastante forte. Já, no ano de 1618, o pintor flamengo Peter Paul Rubens expressou este sentimento no quadro “A junção da Terra com a Água´´. Na época, os Espanhóis haviam ocupado grande parte do norte da Europa e Rubens havia se tornado o pintor oficial da corte da Isabella, da Espanha. Assim, passou grande parte de sua vida nesta cidade Belga, às margens do rio Schelde. Um rio que, ao longo dos séculos, trouxe bastante progresso para a Antuérpia. Atualmente, é o segundo porto da Europa e ocupa um honroso sexto lugar na lista dos maiores portos do mundo. Em 2013, mais de 14.000 navios atracaram em seus cais, dentro dos quais o maior navio de containers do mundo, o Mary Maersk.
Nas águas do rio Schelde flutua uma curiosa piscina: o ´´Badboot´´ . Um antigo ´´ferryboat´´ transformado em um complexo aquático curioso.

Antuérpia, com seus 512.000 habitantes, possui 13 piscinas, a maioria privada. Um milhão e meio de visitantes aproveitam anualmente as nove piscinas cobertas e quatro ao ar livre.

O funcionamento do ´´ Badboot´´ , ´´de Molen ´´ e o complexo ´´de Boekenberg´´ dependem do clima europeu, portanto, só podem ser utilizados entre os meses de maio e setembro. Mesmo assim, o número de visitantes destes três complexos chegou, surpreendentemente, aos 140.000 usuários em 2013.

A municipalidade mantém uma rígida escala de horários para as atividades aquáticas voltadas aos mais diversos segmentos da sociedade: prevê horários especiais para idosos, pessoas com necessidades especiais e mu-lheres. E, também, para os cidadãos que apreciam nadar com música, o chamado ´zweefzwemmen´´, livremente traduzido como ´´nadar pairando´´. Também há espaço para os nadadores que curtem nadar na penumbra, quase na escuridão. Para as crianças são reservados dias para a modalidade, ´´nadar brincando´´. Enormes e coloridos acessórios infantis como bonecos e ilhas temáticas flutuantes fazem a alegria da criançada nas piscinas da Antuérpia.

Antuérpia, segundo maior município da Bélgica com 512.000 mil habitantes, centro do comércio internacional de diamantes é também o segundo maior porto da Europa com um movimento de 6.000.000 de containers por ano. Possui uma universidade com 18.800 estudantes e 9 faculdades. Conta com 13 piscinas com um número de visitantes de 1. 581.652 ( dados de 2013 ).

Piscina ´´ de Veldstraat´´
Nadar e relaxar num monumental prédio histórico

04 blog r copy

Um complexo aquático majestoso, erguido no estilo Art Deco e datado de 1929. Um monumento na Bélgica, reconhecido como sendo a primeira piscina olímpica de 33 metros. Foi totalmente restaurado no seu estilo original em 2009. A moradia original do síndico foi transformada num complexo de banho turco, inspirado em termas Romanas. Um típico Hammam, com uma enorme pedra aquecida para massagem, áreas de descanso, bancos de repouso, uma Jacuzzi dupla, dois banhos medicinais e um banho a vapor. Executado em ardósia, pedras naturais e estuque Tadelakt. O número de visitantes por ano é de mais de 100.000.

´´Zwemvijver Boekenberg´´

Nadar gratuitamente num ambiente natural

02 blog t

A primeira piscina ecológica da Bélgica é a maior da Europa. Um material especial no fundo da piscina e uma grande quantidade de plantas aquáticas filtram e oxigenam a água de uma maneira natural. Não há odor de cloro, pois não se aplicam produtos químicos. Sua entrada é gratuita. No alto verão, frequentado por muitos banhistas, o complexo costuma introduzir o sistema de nadar em bloco. A cada quinze minutos 150 nadadores podem se refrescar com um mergulho na piscina. Após exatos, 15 minutos todos os visitantes devem sair da água e outra leva, ´´ blok´´ , mergulha na água da piscina.

O´´Badboot´´

O luxo de nadar no rio, preservando a natureza

01 blog w 06 blog e copy 05 blog q copy

Um projeto da iniciativa privada, em grande parte, financiado pela prefeitura de Antuérpia. Um complexo engenhoso com uma enorme piscina flutuante, um restaurante com terraço e um espaço para eventos.
Como sustentabilidade é um item levado a sério nas construções na Europa, a água da piscina, à noite, é recolhida num espaço, abaixo da própria piscina, para manter a temperatura e evitar-se a evaporação da água. Um racional uso da água.

Anexa à piscina foi construído uma embarcação-tanque para receber uma vegetação aquática oxigenada (o primeiro instalado numa piscina na Europa) que trata toda a água utilizada no restaurante, no bar, nos banheiros e nos chuveiros do complexo. Descobriu-se que com uma constante oxigenação desta vegetação aquática, o nitrogênio na água filtrada é bem mais baixo. A empresa Belga Rietveld BVBA representa no BENELUX a Naturally Wallace Consulting NWC dos Estados Unidos, empresa detentora da patente desta técnica revolucionária.

A paisagem verde foi contemplada com um projeto de iluminação composto por lâmpadas especiais de LED que usam 50% menos energia. Ligadas, proporcionam uma visão deslumbrante desta inédita piscina flutuante. No inverno a piscina é transformada numa pista de patinação no gelo. Abaixo do tanque da vegetação aquática, encontram-se os vestuários e os chuveiros dos usuários do ´´Badboot´´, que em 2013 foi visitado por 27.544 pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Julie Blackmon